Viaje de avião com seu cachorro!

Compartilhe!

Duas das coisas fantásticas neste mundo: VIAGEM & CACHORROS.

 
Portanto, um tema que une as duas coisas.
 
Uma situação que acontece bastante com quem é muito grudado ao animal de estimação (e não estamos falando apenas de cachorros. Referimo-nos também a gatos, aves e até mesmo, coelhos!): eis que chega o momento daquela tão sonhada viagem longa, mas seu pet tem que ficar no hotelzinho. É de partir o coração, né?! Bicho é que nem filho… Dói demais deixá-lo! Então por que não levá-lo junto com você?
 
Cão de avião_RG Local
 
Praticamente todos os países permitem a entrada de animais de estimação estrangeiros (com documentação correta, claro!). Mas as exigências não são as mesmas em todos os lugares. Por isso, é preciso estar bem informado antes de simplesmente decidir levar seu bichinho para conhecer o mundo com você.
 
Os Estados Unidos é um país bem tranquilo nesse quesito se comparado a alguns outros. Talvez seja por isso que é o destino nº1 dos pets brasileiros. Exige apenas a carteira de vacinação atualizada (especialmente anti-rábica), atestado veterinário comprovando que o animal está em condições de viajar e passaporte ou certificado zoossanitário internacional (CZI) emitido pelo Ministério da Agricultura Brasileiro. Também recomenda-se a implantação de microchip de identificação padrão internacional.
 
Já países como Austrália, Nova Zelândia e Japão são bem mais complicados, e exigem quarentena do bichinho antes de aceitá-lo dentro de seu território. O Japão pede 180 dias de quarentena no Brasil, e a Austrália e a Nova Zelândia, exigem 45 dias de quarentena que deve ser cumprida em outro país que seja erradicado de raiva (o Brasil ainda não é).
 
Pra você ter uma ideia de como as exigências são bem específicas, a Suíça, por exemplo, não permite a entrada permanente de animais com cauda e orelhas amputadas (permite apenas a passeio).
 
Obs.: Algumas raças de cães e gatos braquicefálicos (aqueles de focinho achatado) ou agressivas não são permitidas pelas cias aéreas ou por alguns países.
 
Obs2.: Recomenda-se que se inicie o processo com no mínimo 90 dias de antecedência da data prevista para a viagem
 
Informação extra: Para quem tem vontade de levar seu animal de estimação no vôo e tem medo de “despachá-lo” (animais que não são de pequeno porte, não são permitidos a ir na cabine), fique tranquilo. O compartimento de carga viva tem as mesmas características da cabine principal (de passageiros), com ventilação e tudo mais para garantir o bem-estar do seu pet. A principal diferença é a iluminação reduzida.
 
Esperamos que tenham gostado do post e que tenha sido útil!
 
(Texto editado e retirado do site lalarebelo)

Se você gostou deste post deixe o seu comentário ou assine o RSS feed para receber as próximas matérias em seu feed.

Gabriel Valluis

gvalluis@gmail.com

No Comments

Post a Comment