Sítios arqueológicos – Uma viagem ao passado

Compartilhe!

Hoje listamos os nossos sítios arqueológicos preferidos que estão espalhados por esse mundão. Lugares incríveis, que fazem você explorar cada centímetro quadrado e se impressionar com os detalhes guardados de histórias milenares. Obras realizadas por nós humanos, em uma época onde sem tecnologia e que faz a gente se perguntar: como eles conseguiram fazer isso? Certamente estes são todos lugares imperdíveis se você estiver por perto.
 

BOROBUDUR (INDONÉSIA)

Borobudur 
 
Este é o maior monumento budista do mundo e está situado na ilha de Java, próximo a Yogyakarta. Ele foi construído no século VIII e ficou abandonado por muitos anos até ser recuperado pela Unesco em 1975. A estrutura é simplesmente gigantesca, com sua base medindo 123 x 123 metros, uma altura de 35 metros na parte central e que usou 60.000 m3 de material vulcânico. O templo conta com 504 estátuas de Budha, 32 estátuas de leão e 2.672 painéis em relevo, todos minuciosamente esculpidos em pedra. Um lugar pra ser admirado por horas bem no meio de uma belíssima floresta.
 

TEOTIHUACAN (MÉXICO)

View of Pyramid of the Sun at Teotihuacan
 
Apesar da pirâmide de Chichén Itza ser considerada uma das 7 maravilhas do mundo a nossa preferida foi a de Teotihuacán. A pirâmide de Chichén Itza é mais impressionante nos detalhes, mas o sítio arqueológico como um todo de Teotihuacán nos impressionou mais. A Pirâmide do Sol, a maior do complexo, chega a 71 metros de altura (a 3a maior do mundo) e de lá é possível apreciar uma vista incrível do lugar e entender a grandiosidade da construção, que está datada no período antes de cristo.
 

SUKHOTHAI (TAILÂNDIA)

IMG_6519
 
Esse parque histórico pouco conhecido por muitos turistas foi um antigo reino da Tailândia e pra gente foi uma grande surpresa. O complexo, datado dos séculos XIII e XIV, é formado por cerca de 193 templos em 70 km2 de terra e garante um delicioso passeio de bicicleta para admirar suas ruínas em meio a lagos, árvores e muito verde. Palácios, estátuas de Budhas gigantes e restos de suas ruínas refletem nas águas de seus lagos e permitem momentos de relaxamento e contemplação. Passamos dois dias vagando por esse sítio de pura tranquilidade. Um passeio imperdível!
 

ABU SYMBEL (EGITO)

Abu_Simbel_Temple_RG Local
 
Este complexo arqueológico localizado ao sul do Egito tem 2 templos enormes esculpidos diretamente na rocha. Os dois templos foram construídos a mando do faraó Ramsés II, no século XIII A.C., em homenagem a ele a à sua esposa preferida, Nefertare, que morreu logo após conhecer o templo. Ambos templos têm suas fachadas esculpidas com enormes estátuas de impressionar qualquer um, além de vários outros detalhes e hieróglifos esculpidos na parte interna, que refletem de forma majestosa a cultura e a história única do país. O templo maior mede 33 x 38m e chega a 55m de profundidade. Mais impressionante foi descobrir que os templos foram inteiramente removidos do seu local original para evitar que fossem inundados e parte da história fosse perdida. Uma manobra da engenharia impressionante. Um lugar extraordinário e que faz você viajar no tempo.
 

HAMPI (ÍNDIA)

Hampi_virupaksha_temple_RG Local
 
Esse é certamente um cantinho mágico da Índia. Uma cidadezinha de personalidade e cores marcantes, à beira de um rio rodeado por montanhas de pedras gigantes e com um dos sítios arqueológicos mais autênticos que vimos até hoje. Nos perguntamos como nunca tínhamos ouvido falar de lá. Hampi foi a capital do Império Vijayanagara nos séculos XIV e XV e tem cerca de 350 templos em uma área de 26 m2. Seus monumentos foram esculpidos nos mínimos detalhes e provocam pura admiração. O complexo pode ser todo explorado de bicicleta e certamente vai oferecer uma experiência única. Um lugar mágico e de energia única.
 

ANGKOR (CAMBOJA)


 
Quem nunca ouviu falar do famoso templo de Angkor Wat? Mas quando chegamos lá descobrimos que era muito mais que isso. O complexo de Angkor foi a sede do império Khmer nos séculos IX e XIII e está localizado em meio a uma floresta com cerca de 1.000 ruínas de seus templos espalhados para todo lado. Ficamos vagando de bicicleta por 3 dias e passamos momentos incríveis. Nem pense em explorar com os barulhentos tuk-tuk, pois você vai perder o melhor da experiência, que é de vagar lentamente de bicicleta admirando os gigantescos templos, árvores e vida selvagem. De todos os sítios listados aqui ele é o mais visitado, mas da pra entender o porque.
 

 
(Texto retirado do site kikiaroundtheworld)

Se você gostou deste post deixe o seu comentário ou assine o RSS feed para receber as próximas matérias em seu feed.

Gabriel Valluis

gvalluis@gmail.com

No Comments

Post a Comment