15 habilidades essenciais de um bom viajante

Compartilhe!

Viajar é algo que quase todos nós gostaríamos de fazer, que nos inspira e nos permite ter novas experiências. Para muitas pessoas, no entanto, botar a mochila nas costas e percorrer o mundo, ou até mesmo somente algum lugar longe de casa, é um sonho distante. O que precisamos então, para tomar coragem e sair por aí? Qualquer pessoa pode obter o título de viajante se tiver em mente que pode se tornar um, basta ser capaz de economizar dinheiro suficiente e ter a coragem de botar a mochila nas costas e partir.
 
Viver experiências incríveis, expandir sua visão de mundo, adquirir autoconfiança e compreender de primeira mão que todo e qualquer esforço será recompensado são apenas algumas das coisas que você vai adquirir em uma longa jornada. Esta é uma lista com as características dos bons viajantes para te inspirar a sair pelo mundo, ou continuar rodando ele, se você já tiver dado o primeiro passo.
 

1 – Saber enfrentar seus medos, desculpas e decidir partir

 
partir_rg local
 
Alguém uma vez disse que “o conforto é uma prisão”, e uma vez que você deixa sua rotina para colocar o pé na estrada, você vai ver que isso é verdade. É certo que muitos de nós somos mais felizes com uma vida tranquila e confortável, mas se você é daqueles que sente que está faltando um pouco de emoção à sua rotina, talvez seja hora de mudar. Quando você tomar coragem e cair no mundo, vai ver que vencer o medo da mudança é maravilhoso.
 

2 – Ser humilde. Educação, gentileza e respeito são mútuos nesse mundo

 
humilde_rglocal
 
Se você oferecer sorrisos e boas palavras, vai receber isso em troca. E a regra vale para qualquer lugar do mundo, em qualquer idioma. Ser gentil e educado vai te garantir boas companhias ao longo da jornada, e, claro, belos momentos. Esteja de coração aberto para o novo e deixe seu olhar e seu sorriso demonstrarem isso.
 

3 – Saber ver a beleza em detalhes simples, no diferente e no contraste de cada lugar

 
Lugares como o Big Ben, em Londres, ou a Torre Eiffel, em Paris, são maravilhosos. Porém, quando você colocar os pés nas estrada, vai descobrir que as belezas do mundo vão muito além dos cartões postais mais famosos. Cada lugar é único, e todos eles podem ser encantadores.
 

4 – Observar os locais e conseguir absorver a cultura do lugar

 
A melhor parte de viajar é isto: entender como funciona o cotidiano de outros lugares, conhecer a rotina, provar a culinária. Comer comida de rua, pegar o transporte público e considerar Couchsurfing, Worldpackers, Meal sharing e até mesmo Airbnb são ótimas opções para você ir além dos pontos turísticos e absorver a cultura local.
 

5 – Entender que você não está em uma corrida para realizar tudo na sua vida antes dos 30 anos

 
Esqueça as datas e os prazos. Deixe isso para o mundo corporativo. A ciência está avançando, estamos vivendo cada vez mais e melhor. Não é preciso ter pressa para conhecer o mundo, é preciso ter vontade! Planeje dentro das suas possibilidades e interesses, e aproveite cada minuto de cada lugar. Não veja as viagens como uma lista de afazeres com prazo de entrega, mas como um estilo de vida que vai te trazer felicidade.
 

6 – Entender que seu destino final é apenas uma parte da viagem

 
É o que dissemos no item anterior: aproveite. Relaxe, curta cada momento, desde a ansiedade da programação da viagem até a chegada no aeroporto. Um dia, no futuro, você vai se lembrar disso tudo com muito carinho. São as experiências e os momentos que vão ficar na lembrança.
 

7 – Saber viajar com a mente aberta

 
Pesquise sobre os costumes do destino para onde você está visitando antes de ir e não espere que os moradores locais entendam seus padrões culturais. Aceite que você é o visitante e permita-se aprender.
 

8 – Saber organizar as finanças…

 
… e as outras dezenas de responsabilidades vinculadas à sua viagem, como vistos, seguros e vacinas necessárias. Pois é, viajar tem sim a parte chata e burocrática, mas com programação e organização você consegue tirar de letra!
 

9 – Ter força de vontade e determinação para viver essa vida

 
Viajar não é um estilo de vida para todos. Você tem que conhecer o seus limites e pensar sobre o tipo de vida que você deseja. Nem todos têm espírito aventureiro, mas se você é dos que tem, saiba que vai ter que abrir mão de algumas coisas ao longo do caminho se quiser mesmo manter a vida de viajante.
 

10 – Reconhecer e aceitar, que as coisas provavelmente vão dar errado em algum momento da sua viagem

 
Muitas vezes, esses momentos acabam fazendo as melhores histórias. Pode acontecer de você perder o voo, o trem, ou de levar só roupas de calor e encontrar o maior frio. Pode acontecer também de você ficar trancado para fora da hospedagem e não conseguir pedir ajuda porque ninguém fala sua língua, ou dormir no trem e descer na estação errada. Todos esses exemplos são baseado em fatos reais, e no fim, vão garantir boas lembranças. Aceite que nem tudo vai sair como você planejou e aproveite.
 

11 – Estar confortável com o desconhecido

 
habilidades-viajantes-11_RG LOCAL
 
Cada viagem representa um momento no seu crescimento pessoal e aprender a viver fora da sua zona de conforto é parte dessa experiência.
 

12 – Saber deixar de lado as expectativas e manter-se aberto a todas e quaisquer possibilidades

 
Como dissemos, nem tudo vai sair como você planejou. No entanto, uma mudança de planos pode ser favorável e te garantir bons momentos. Deixando de lado as expectativas, você vai saber lidar melhor com as frustrações e tirar o melhor proveito delas.
 

13 – Não gastar tempo demais na internet

 
Uma das coisas mais legais de viajar é a capacidade de surpreender-se com o não esperado, além de ficar longe de tudo e aproveitar para se desconectar por algum tempo.
 

14 – Não acumular bens materiais…

 
…e sim encher sua bagagem com memórias! Com o tempo você vai descobrir que elas valem muito, muito mais.
 

15 – E por último, compreender que os benefícios de seu estilo de vida irão compensar os sacrifícios necessários para tornar sua experiência possível.

 
(Texto retirado e editado do site CatracaLivre)

Se você gostou deste post deixe o seu comentário ou assine o RSS feed para receber as próximas matérias em seu feed.

Gabriel Valluis

gvalluis@gmail.com

No Comments

Post a Comment