Listamos 10 motivos para você conhecer mais sobre Minas Gerais

Compartilhe!

Localizada no centro do país, Minas Gerais oferece diversidade de atrativos e roteiros turísticos para todas as idades.
 
Diamantina_RG LOCAL
Passadiço da Glória, em Diamantina; história, gastronomia e aventura estão no roteiro por Minas Gerais
 

1 – Experimentar a culinária típica

 
A gastronomia mineira é reconhecida internacionalmente, não tem turista que chegue a Minas Gerais e não queira experimentar o pão de queijo, o feijão-tropeiro, o tutu, o angu, o frango com quiabo e o torresmo. Sem falar no queijo da Serra da Canastra, no pastel de angu de Itabirito, na goiabada de Ponte Nova, no doce de leite de Viçosa, no pé de moleque de Piranguinho, no rocambole de Lagoa Dourada e tantas outras delícias. Para completar, durante todo o ano são realizados festivais que celebram os ingredientes típicos e fazem a alegria dos visitantes.
 

2 – Passear de trem

 
Quem visita Minas Gerais não pode deixar de incluir um passeio de maria-fumaça ou de trem no roteiro. O estado conta com seis opções para quem deseja voltar no tempo e embarcar na história: Ouro Preto – Mariana, São João Del-Rei – Tiradentes, São Lourenço – Soledade de Minas, Passa Quatro – Coronel Fulgêncio, Rio Acima e Belo Horizonte – Vitória, único trem de passageiros diário do Brasil. Da janela se avistam belas paisagens como serras, cânions e cachoeiras. Nas estações sempre tem degustação de produtos regionais, música típica e lojinha de artesanato.
 
maria fumaça_RG local
Passeio de Maria Fumaça é uma das atrações em Tiradentes
 

3 – Viajar pelas cidades históricas

 
As Cidades Históricas de Minas Gerais são repletas de história, tradição, riquezas, manifestações e arte. Passear por esses 32 municípios é reviver o auge do ciclo do ouro e do diamante, época do surgimento dessas cidades. Entre os atrativos estão três Patrimônios Culturais da Humanidade pela Unesco: Ouro Preto, Diamantina e o Santuário do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas.
 

4 – Conhecer uma mina de ouro

 
Em Ouro Preto e em Mariana o turista tem a oportunidade de conhecer uma mina de ouro e imergir no passado. A experiência é muito bacana e desafiadora, pois são corredores estreitos, escuros e úmidos. A Mina da Passagem, em Mariana, é a maior mina de ouro aberta à visitação do mundo, com 315 m de extensão e 120 m de profundidade.
 

5 – Relaxar nas águas termais

 
O Circuito das Águas é conhecido por suas famosas estâncias hidrominerais com propriedades medicinais e terapêuticas. São 10 municípios, com destaque para São Lourenço e Caxambu, que possuem lindos parques e balneários. Poços de Caldas e Araxá, não fazem parte do circuito, mas também são procuradas por seus complexos hidrominerais e por suas histórias de requinte e glamour que remontam a época dos hotéis cassinos.
 

6 – Caminhar pelos parques

 
Conhecida pelo seu mar de montanhas, Minas Gerais tem exuberante natureza com rica fauna e flora. O estado é uma boa pedida para quem gosta de praticar ecoturismo de turismo de aventura, pois tem parques com muitas trilhas e adrenalina. São eles: Parque Nacional da Serra do Cipó, Parque Nacional da Serra da Canastra, Parque Estadual do Ibitipoca, Parque Estadual do Rio Preto, Parque do Itacolomi, Parque do Rio Doce e Parque da Serra do Rola-Moça.
 

7 – Explorar as grutas

 
Minas possui 2 mil das 3 mil cavernas catalogadas no Brasil. A Rota Lund, uma das principais áreas de visitação de grutas do país, faz referência ao pesquisador Peter Wilhelm Lund, que tornou o estado referência internacional em arqueologia, paleontologia e espeleologia. As três principais cavernas são a Gruta da Lapinha, em Lagoa Santa; a Gruta Rei do Mato, em Sete Lagoas e a Gruta de Maquiné, em Cordisburgo.
 
maquiné2_rg local
 

8 – Tomar banho de cachoeira

 
Com águas geladas e cristalinas as cachoeiras são boas opções para os dias mais quentes e também para quem quer repor as energias. As mais famosas são a Cachoeira do Tabuleiro, que fica em Conceição do Mato Dentro e é a maior de Minas Gerais e a terceira maior do Brasil; a Cachoeira Casca D’Anta, na Serra da Canastra; a Cachoeira Alta, em Ipoema; a Cachoeira Grande, na Serra do Cipó; a Cachoeira da Fumaça, em Carrancas, ente outras.
 
tabuleiro_RG LOCAL
 

9 – Visitar uma cachaçaria

 
É impossível falar de Minas sem citar a principal bebida produzida aqui, a cachaça. O estado é responsável por metade da produção nacional de cachaça de alambique, com 200 milhões de litros ao ano. Em Salinas, onde é feita a Havana, eleita a melhor cachaça do mundo, existem roteiros turísticos para os amantes da “marvada”. Em Brumadinho, tem a Rota da Cachaça, com visita a alambiques artesanais. E em Betim, fica o Vale Verde Alambique e Parque Ecológico, um complexo temático da bebida.
 

10 – Curtir os botecos

 
Conhecida como capital dos botecos, Belo Horizonte atrai turistas de todo o mundo a procura de um bom bar. Bairros como Lourdes, Savassi, Sion e Santa Tereza reúnem os botecos mais conhecidos da cidade. Com mesas nas calçadas, cerveja gelada e tira-gosto de primeira os botecos conquistam até os paladares mais exigentes.
 
(Texto retirado e editado do site CatracaLivre)

Se você gostou deste post deixe o seu comentário ou assine o RSS feed para receber as próximas matérias em seu feed.

Gabriel Valluis

gvalluis@gmail.com

No Comments

Post a Comment